CARTÃO NANO REV3 ARDUINO COMPATÍVEL ATMEGA328P-AU

CARTÃO NANO REV3 ARDUINO COMPATÍVEL ATMEGA328P-AU

View More

12,78 10,32

(2 customer reviews)

Attualmente disponibile su ordinazione con consegna prevista entro 60 giorni circa dall'acquisto.

Quantità Prezzo Unitario
12 - 49 9,29
50 - 99 8,26
100 + 7,22

Product Description

ATMEGA328P-AU COMPATÍVEL COM A PLACA NANO REV3

O Arduino Nano é baseado no microcontrolador ATmega328.

equipado com 14 pinos de entrada / saídas digitais (6 das quais podem ser usadas como sinais PWM), 8 entradas analógicas, quartzo de 16 MHz, um conector USB Mini-B, um conector para programação ICSP e um botão para redefinir a placa. A placa também fornece tudo o que você precisa para suportar a operação do microcontrolador.

Para começar a usar o Arduino Nano 3.0, basta conectar a placa ao PC através de um cabo USB ou fornecer uma tensão de alimentação externa não regulada entre 6V e 20V conectando-a ao pino 30 ou fornecendo uma tensão regulada de 5V conectando-a ao pino 27. A fonte de alimentação é selecionada automaticamente escolhendo a que fornece o maior valor de tensão.

A placa Arduino Nano 3.0 compatível com muitos Shields projetados para o Arduino Duemilanove ou Diecimila.

Especificações :

Microcontrolador Atmel ATmega168 ou ATmega328
Tensão operacional (nível lógico) 5 V
Tensão de entrada (recomendado) < / td>

7-12 V
Tensão de entrada (limites) 6-20 V
Pinos de E / S digitais 14 (dos quais 6 fornecem saída PWM)
Pinos de entrada analógica 8
Corrente DC para pino de E / S 40 mA
Memória Flash 16 KB (ATmega168) ou 32 KB (ATmega328), dos quais 2 KB usados ??pelo gerenciador de inicialização
SRAM 1 KB (ATmega168) ou 2 KB (ATmega328)
EEPROM 512 bytes (ATmega168) ou 1 KB (ATmega328)
Velocidade do relógio 16 MHz
Dimensões 0,73 “x 1,70”

Potência:

O Arduino Nano pode ser alimentado através da conexão USB Mini-B, 6-20V fonte de alimentação externa não regulamentada (pino 30) ou fonte de alimentação externa regulamentada de 5V (pino 27). A fonte de energia é selecionada automaticamente para a fonte de tensão mais alta.

O chip FTDI FT232RL no Nano é alimentado apenas se a placa estiver sendo alimentada por USB. Como resultado, ao funcionar com energia externa (não USB), a saída de 3,3V (fornecida pelo chip FTDI) não está disponível e os LEDs RX e TX piscarão se os pinos digitais 0 ou 1 estiverem altos.

Memória

O ATmega168 possui 16 KB de memória flash para armazenar código (dos quais 2 KB são usados ??para o carregador de inicialização); o ATmega328 possui 32 KB (também com 2 KB usados ??para o carregador de inicialização). O ATmega168 possui 1 KB de SRAM e 512 bytes de EEPROM (que podem ser lidos e gravados com a biblioteca EEPROM); o ATmega328 possui 2 KB de SRAM e 1 KB de EEPROM.

Entrada e saída

Cada um dos 14 pinos digitais no Nano pode ser usado como uma entrada ou saída, usando as funções pinMode (), digitalWrite () e digitalRead (). Eles operam a 5 volts. Cada pino pode fornecer ou receber no máximo 40 mA e possui um resistor de pull-up interno (desconectado por padrão) de 20-50 kOhms. Além disso, alguns pinos têm funções especializadas:

  • Serial: 0 (RX) e 1 (TX). Usado para receber (RX ) e transmite dados seriais TTL (TX). Esses pinos são conectados aos pinos correspondentes do chip serial USB-to-TTL da FTDI.

  • Interrupções externas: 2 e 3. Esses pinos podem ser configurados para acionar uma interrupção com um valor baixo, uma borda ascendente ou descendente ou um mudança de valor. Veja a função attachInterrupt () para detalhes.

  • PWM: 3, 5, 6, 9, 10 e 11. Forneça uma saída PWM de 8 bits com a função analogWrite ().

  • SPI: 10 (SS), 11 (MOSI), 12 (MISO), 13 (SCK). Esses pinos suportam a comunicação SPI, que , embora fornecido pelo hardware subjacente, atualmente não está incluído no idioma do Arduino.

  • LED: 13. Há um LED embutido conectado ao pino digital 13. Quando o pino tem valor ALTO, o LED está aceso, quando o pino está BAIXO, está desligado.

O Nano possui 8 entradas analógicas, cada uma das quais fornece 10 bits de resolução (ou seja, 1024 valores diferentes). Por padrão, eles medem de terra a 5 volts, embora seja possível alterar a extremidade superior de seu intervalo usando a função analogReference (). Além disso, alguns pinos têm funcionalidade especializada:

  • I 2 C: 4 (SDA) e 5 (SCL). < / strong> Suporte I 2 C (TWI)comunicação usando a biblioteca Wire (documentação no site Wiring).

Existem alguns outros pinos no quadro:

< / p>

  • AREF. Tensão de referência para as entradas analógicas. Usado com analogReference ().

  • Redefinir. Traga esta linha LOW para redefinir o microcontrolador. Normalmente usado para adicionar um botão de redefinição às blindagens que bloqueiam o da placa.

Veja também o mapeamento entre os pinos do Arduino e as portas ATmega168.

Comunicação

O Arduino Nano possui várias facilidades para se comunicar com um computador, outro Arduino ou outros microcontroladores. O ATmega168 e o ATmega328 fornecem comunicação serial UART TTL (5V), disponível nos pinos digitais 0 (RX) e 1 (TX). Um FTDI FT232RL na placa canaliza essa comunicação serial via USB e os drivers FTDI (incluídos no software Arduino) fornecem uma porta de comunicação virtual para o software no computador. O software Arduino inclui um monitor serial que permite que dados textuais simples sejam enviados de e para a placa Arduino. Os LEDs RX e TX na placa piscarão quando os dados estiverem sendo transmitidos pelo chip FTDI e pela conexão USB ao computador (mas não para comunicação serial nos pinos 0 e 1).

< p> Uma biblioteca SoftwareSerial permite a comunicação serial em qualquer um dos pinos digitais do Nano.

O ATmega168 e o ATmega328 também suportam comunicação I2C (TWI) e SPI. O software Arduino inclui uma biblioteca Wire para simplificar o uso do barramento I2C; Veja a documentação para detalhes. Para usar a comunicação SPI, consulte a folha de dados do ATmega168 ou ATmega328.

Programação

O Arduino Nano pode ser programado com o software Arduino (download). Selecione “Arduino Diecimila, Duemilanove ou Nano com ATmega168” ou “Arduino Duemilanove ou Nano com ATmega328” no menu Ferramentas> Placa (de acordo com o microcontrolador em sua placa). Para obter detalhes, consulte a referência e os tutoriais.

O ATmega168 ou ATmega328 no Arduino Nano vem pré-queimado com um gerenciador de inicialização que permite carregar um novo código nele sem o uso de um programador de hardware externo. Ele se comunica usando o protocolo STK500 original (referência, arquivos de cabeçalho C).

Você também pode ignorar o gerenciador de inicialização e programar o microcontrolador através do cabeçalho ICSP (In-Circuit Serial Programming) ; consulte estas instruções para obter detalhes.

Redefinição automática (software)

Em vez de exigir um pressionamento físico do botão de redefinição antes de um upload, o Arduino Nano é projetado de forma a permitir sua redefinição por software executado em um computador conectado. Uma das linhas de controle de fluxo de hardware (DTR) do FT232RL está conectada à linha de redefinição do ATmega168 ou ATmega328 através de um capacitor de 100 nanofarad. Quando esta linha é afirmada (baixa), a linha de redefinição cai o tempo suficiente para redefinir o chip. O software Arduino usa esse recurso para permitir o upload de código, basta pressionar o botão de upload no ambiente do Arduino. Isso significa que o carregador de inicialização pode ter um tempo limite mais curto, pois a redução do DTR pode ser bem coordenada com o início do upload.

Essa configuração tem outras implicações. Quando o Nano é conectado a um computador executando o Mac OS X ou Linux, ele é redefinido toda vez que uma conexão é feita a partir do software (via USB). Nos seguintes meio segundo, o gerenciador de inicialização está sendo executado no Nano. Embora esteja programado para ignorar dados malformados (ou seja, qualquer coisa além de um upload de novo código), ele interceptará os primeiros bytes de dados enviados à placa depois que uma conexão for aberta. Se um esboço em execução no quadro receber configuração única ou outros dados quando for iniciado pela primeira vez, verifique se o software com o qual ele se comunica espera um segundo após abrir a conexão e antes de enviar esses dados.

O Arduino Nano é um código aberto básico, ultra -pequena plataforma de E / S simples, em comparação com a versão anterior do USB Arduino Diecimila, o tamanho do Arduino Nano representava uma grande vantagem, o Arduino que pode ser usado para desenvolver a necessidade de executar de forma independente e suprimentos eletrônicos; efeitos interativos também podem ser usados ??para desenvolver conexão com o computador; a colaboração interativa funciona em conjunto com o software Flash, Processing, Max / Msp, PD, VVVV.

Parâmetros da tecnologia Arduino Nano:
1.14 entrada digital / porta de saída TX, RX, D2 ~~ D13
2.8 portas de entrada analógica A0 ~ A7
De 3.1 pares porta transceptora serial de nível TTL RX / TX
4.6 porta PWM, D3, D5, D6 , D9, D10, D11
5. Microcontrolador Atmel Atmega328P-AU
6 Download e alimentação USB
7. Suporte para fonte de alimentação externa de 5V ~ 12V DC
8. Para suportar 9V alimentado por bateria
9 suporte ISP download
10 três fontes de alimentação: USB, VIN,entrada 5V externa

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

There are no reviews yet.

Be the first to review “CARTÃO NANO REV3 ARDUINO COMPATÍVEL ATMEGA328P-AU”

CH340 Driver

Download

ATMEGA328P Datasheet

Download